Caixa suspende cobrança de empréstimos por até 60 dias e reduz juros

CNJ suspende prazos processuais no país até 30 de abril
19 de março de 2020
Conselho Federal de Medicina libera telemedicina para conter coronavírus
20 de março de 2020

Caixa suspende cobrança de empréstimos por até 60 dias e reduz juros

Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira, 19, que irá suspender por 60 dias os contratos de crédito e postergar, por dois meses, o pagamento de contratos de empréstimos vigentes para pessoas físicas e empresas. A decisão também vale para financiamentos habitacionais. As medidas fazem parte de um pacote anunciado pelo banco para tentar mitigar danos a economia e a consumidores durante a propagação do novo coronavírus.

O presidente do banco, Pedro Guimarães, afirmou que, com o avanço acelerado do novo coronavírus, a preocupação com a continuidade da atividade econômica é grande. Logo, as medidas do banco visam dar fôlego a pessoas físicas e jurídicas por 60 dias. “Não há necessidade de nenhuma comprovação [para solicitar a suspensão dos pagamentos de empréstimos. Isso vale para todos os brasileiros. É uma crise mundial. Em acontecendo uma piora, esses 60 dias podem virar 90, 120 dias”, acrescentou Guimarães.

A solicitação para a suspensão dos pagamentos pode ser feita por Internet Banking, App CAIXA e terminais de autoatendimento. A orientação do banco é que os clientes evitem ao máximo ir às agências.

Além da postergação dos contratos, o crédito consignado para aposentados e pensionistas do INSS foi ampliado e as taxas reduzidas. A menor taxa dessa modalidade passa a ser de 0,99% ao mês. Na linha de empréstimo regular, a taxa é de 2,17% ao mês.

Para empresas, além da postergação de créditos vigentes, haverá uma redução maior de juros em novos contratos. No caso das micro e pequenas empresas, que devem ser mais afetadas pela crise do coronavírus, a redução de juros será de até 45% para capital de giro, com taxas a partir de 0,57% ao mês.

Socorro a hospitais

Para reforçar a rede de saúde, foram disponibilizados 3 bilhões de reais em linhas de crédito para hospitais e Santas Casas que atendem pela rede do SUS (Sistema Único de Saúde). As taxas de juros variam de 0,80% a 0,87% ao mês, e os prazos para pagamento entre 60 e 120 dias.

Fonte: Veja

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *